Voltando...

14/02/2018

Foto de Carolyn V em Unsplash
Estou voltando aos poucos para a vida online, totalmente diferente do ano passado, muitas mudanças em minha vida aconteceram desde que eu decidi dar um tempo pra mim. Durante este tempo, eu mudei a minha maneira de agir, pensar e sentir, por isso muitos textos foram excluídos, já não me representavam mais. 

Minha mãe está bem, nossa vida voltou ao normal e é isso o que importa. O que passamos durante dois anos e alguns meses foram grandes provações. Fora os aborrecimentos e decepções que foram acontecendo no decorrer desses momentos tão difíceis, foram avalanches sem pausa. Mas, graças a Deus, a vida segue normal e nós estamos bem. 
Aos poucos o blog voltará ao normal, estou estudando possibilidades de mudá-lo novamente, sempre focando em sua melhoria e tenho pensado em um novo projeto também, mas tudo a seu tempo. 
Obrigado a você que acompanha o blog por aqui e por email, nunca imaginei que as visualizações fossem aumentar assim. Obrigada, beijos. 💗

Sorri pra vida que ela sorri de volta!

04/01/2018

Foto de Allef Vinicius em Unsplash
No ano novo tive uma surpresa, duas na verdade e me senti tão feliz, tão realizada. Ainda passei ao lado da minha família de coração, foi muito especial como sempre é.  

Confesso que 2017 foi um divisor de águas em minha vida, me mudou de uma maneira genuína e apesar das lágrimas, valeu a pena cada obstáculo vencido, cada momento difícil que canalizei para energias positivas e a minha fé se renovou, se fortaleceu ainda mais.

Este ano começou lindamente, repleta de amor e gratidão. A verdade é que quando nós mudamos o que devemos mudar, nos damos oportunidades incríveis e assim, coisas maravilhosas acontecem.

Não há nada mais importante do que se focar no que lhe faz bem, no amor, na paz e na busca constante de mudanças. Quem não se atreve mudar, jamais evolui. 

Mergulhe em si mesmo quantas vezes quiser e descubra o quão especial, único e lindo você é. Viva a sua vida e se permita o que há de melhor! 💗

A conclusão de 2017: O último texto do ano!

07/12/2017

Jill Wellington on Pixabay
Esta semana estava conversando com uma pessoa e a mesma, me perguntou se eu sentia falta do passado. Eu falei sem pensar duas vezes que todos seguem em frente, então por que eu ainda ficaria no passado? Por que eu ainda viveria do passado, se todos fizeram suas escolhas? E se escolheram viver sem mim, por que eu deveria ainda esperar?
Todo mundo tem livre arbítrio, fazem suas escolhas e muitas vezes, não se importam com quem vai deixar para trás, não se importam com as respostas, simplesmente viram as páginas e escrevem novas histórias.

Estive durante muito tempo imersa ao passado, no fundo da minha alma eu sabia que era errado, mas era inevitável não pensar. Até que os desencontros da vida, se tornaram reencontros e constatei que estava errada. Eu deveria ter enxergado a mais tempo que as coisas eram mesmo assim, mas eu tinha esperança de que a escolha seria feita e eu acabei fazendo a escolha mais difícil.

Nunca será fácil se colocar no lugar de alguém que escolheu viver sem você, que escolheu seguir em frente e deixar que o passado te levasse para longe demais para tentar se aproximar. E, foi a minha vez de escolher seguir em frente, sem deixar que o passado tomasse o meu presente e o meu futuro. Agora é a minha vez, a minha escolha.

Tudo mudou também, quando decidi inserir a Psicologia em minha vida (a melhor coisa que fiz) e nesse momento, eu mudei por completo. Jamais poderia imaginar que eu fosse me tornar a pessoa que sou hoje, sinceramente, não me arrependo mais de nenhuma escolha que fiz e tenho feito. Porque aprendi que eu sou responsável pelo que eu falo, pelo que eu penso, pelas minhas atitudes, minhas escolhas e por minha vida, não pelo que pensam e acham sobre mim. Depois que passei a desmistificar até mesmo os sentimentos, tudo passou a ser mais leve. 

É dezembro! Daqui a pouco é Natal e Ano novo, então, este será meu último texto do ano. A conclusão do ano inteiro: Aprendizados incríveis e gratidão
Hoje eu olho para o passado com gratidão, não há mágoas e olha que as coisas foram complicadas, mas tenho consciência de que tudo isso foi proposital para que eu me tornasse quem eu sou agora.

Para todos os leitores do meu blog, desejo um Natal de muita paz, que não somente nesta data tão importante, mas todos os dias do ano, todos nós possamos ser melhores do que somos. Que neste novo ano, o amor, a paz, o respeito, a reciprocidade, gratidão, fé, empatia e tolerância virem rotina em nossas vidas. Fiquem com Deus! Até 2018! 

Meus momentos... Bate papo ou monólogo rs?

25/11/2017

Foto de Kinga Cichewicz em Unsplash
Eu gosto de deitar na minha cama e pensar em coisas boas. O meu quarto sempre foi o meu templo, onde consigo a energia para realizar o que me proponho fazer, é onde eu medito, fico escrevendo, ouvindo música, jogando, lendo, assistindo filmes e séries, assistindo vídeos do youtube, interagindo em minhas redes sociais e às vezes, eu só fico deitada quietinha no meu canto. 
O meu dia começou bem, tive uma manhã tranquila e até metade da tarde também, porém depois foi bem complicado. Mas, já resolvi tudo e me sinto mais leve, na verdade eu diria em paz. 
A vida tem sido corrida, nunca imaginei que fosse dar conta de tanta coisa e ainda assim, eu fico feliz em poder fazer o melhor que eu posso. Minha mãe está melhorando, cada dia que passa fico mais orgulhosa por ela ser tão forte e isso me dá mais gás para continuar nessa correria. Eu sou muito grata a Deus, aos meus amigos que estão me apoiando muito. A vida se torna mais bonita e mais leve quando temos amigos, que eu costumo chamar de família do coração. 
Pensei em escrever um texto menos pessoal, mas quer saber? Meu blog, minhas vontades rsrsrs. E, tem sido tão bom falar um pouco mais de mim aqui, me remete ao passado quando escrevia em meu primeiro blog... Nostalgia! 
A mensagem de hoje é simples: Se não sentir que vale a pena, não faça. Isso vale para tudo nessa vida. Sempre penso que Deus escreve certo e reto, nós é que erramos em ler de um jeito torto por teimosia. 
Boa noite!

Meu Momento... Meu texto!

17/11/2017

Eu sempre tento ter uma visão positiva de tudo que me acontece, tentando enxergar como se fosse mais uma tempestade que irá me ensinar algo bom, que me acrescente. Por mais que eu sofra, por mais que eu me sinta exausta... Venho escrevendo desde sempre, falando da importância de se amar, da importância em se respeitar e buscar sempre o melhor para si mesmo, o que nunca será egoísmo. 
Em um dos meus textos recentes, comentei que estou construindo pontes e derrubando muralhas. Mas, continuo me protegendo, afinal, é importante se proteger das armadilhas que surgem em nossa vida. 
Hoje em especial, fiquei sabendo de algo que eu já desconfiava, mas que foi confirmado. Doeu, mas não doeu tanto como foi a quatro meses atrás, pois era algo que eu esperei por tanto tempo, mas pelo menos eu tentei e tentei muito. 
Meu coração está um pouco mais leve, chorar alivia a alma e eu confesso que chorei um pouco. Já faz um tempinho que tenho me permitido ser humana, coisa rara. Pois, apesar de ter um coração muito bom, eu também sou justa e aprendi isso, a partir das decepções que vivi e tenho vivido, faz parte da vida, não é?
Sei que esse texto está mais reflexivo e o foco é esse mesmo, por que eu estou assim. Será muito bom tirar essas férias, me fará muito bem, me dar um tempo e pensar em mim, cuidar de mim. Muitas coisas estão por vir, mudanças, sim mudanças que já estão acontecendo graças a Deus. 

Virar a página sempre será doloroso, por mais que a escrita tenha sido bonita e depois se tornou um borrão de tinta.
O importante é o que se viveu, sentiu e agora é olhar para frente, ao invés de olhar para o passado. 
Pelo menos fiz minha parte e não há nada melhor do que ter a consciência tranquila. Até por que o mundo dá voltas, a lei do retorno sempre acontece, tudo que vai, volta e páginas escritas podem se perder ou serem rasgadas, jogadas fora ou simplesmente, colocadas em uma gaveta esquecida para serem lidas novamente ou nunca mais. Só Deus sabe o que está por vir, eu vivo um dia de cada vez e como diz uma música que eu amo: "O que têm que ser, será!" 
  • Início
  • Sobre a autora
  • Texto
  • Inspiração
  • Contato


Back to top